ADUnB adere à paralisação nacional, dia 24. Participe!

Entidades sindicais se mobilizam em defesa da vida e contra a Reforma Administrativa



A Assembleia Geral Extraordinária da ADUnB Seção Sindical aprovou, nesta segunda (22), a paralisação dos(as) professores e professoras em adesão à mobilização nacional de diversas entidades sindicais e da sociedade civil contra a Reforma Administrativa, em defesa dos serviços públicos e da vida. A mobilização acontece nesta quarta, dia 24.


São reivindicações do Dia Nacional de Luta:



  • Contra a Reforma Administrativa (PEC 32/2020) e os demais ataques aos serviços públicos e ao funcionalismo.

  • Em defesa da VIDA! Pelo fechamento total das atividades (lockdown) por 15 dias em todo o Brasil para frear a pandemia, as mortes e o colapso do sistema de saúde.

  • AUXÍLIO EMERGENCIAL DE R$600 e PROTEÇÃO AOS EMPREGOS enquanto durar a pandemia, para que o povo possa sobreviver e enfrentar a fome e a carestia.

  • VACINA JÁ! Para todas as pessoas, em defesa do SUS.

  • FORA BOLSONARO! Pelo fim de um governo genocida que está matando o povo brasileiro pela doença e pela fome.


Como parte da mobilização, a ADUnB realizará LIVE , às 18h30, sobre os impactos da PEC 186 na carreira dos servidores públicos e os efeitos da reforma administrativa na vida de toda a população brasileira. Assista nas redes da ADUnB e na TV Comunitária (Canal 12, na NET).


facebook.com/adunboficial

Youtube ADUnB Oficial


O ANDES-SN realiza também uma LIVE, às 15h10. Assista no Youtube do Sindicato Nacional.

Professores(as), parem seu trabalho e participem, manifestando-se contra o desmonte dos serviços públicos e em defesa da vida! Como participar:


  • Divulguem nossas reivindicações em seus grupos e redes sociais. Convidem colegas para as manifestações do dia 24.

  • Expliquem os motivos da paralisação aos alunos(as) e convidem-nos(as) à luta!

  • No dia da mobilização, fotografem, filmem e postem nas redes sociais suas ações e as demais em que participarem usando a #hashtag unitária do dia de mobilização (divulgação em breve).

  • Fiquem em casa, mas, em defesa da vida, parem seu trabalho!

  • Se não puderem parar o trabalho, levem nossas bandeiras para dentro do local de trabalho, conversem com colegas e usem a criatividade para dialogar e chamar a atenção dos trabalhadores, usuários, passageiros ou clientes quanto à urgência das nossas bandeiras de luta.

  • Realizem manifestações simbólicas e com segurança sanitária, tais como pendurar bandeiras nas janelas de suas casas, afixar cartazes e panos pretos, acender velas, bater panelas, reproduzir áudios desde suas janelas, denunciem os crimes de Bolsonaro, cobrando ações das autoridades!

  • Pressionem os gestores e parlamentares por meio das redes sociais, e-mails, manifestos e até abaixo-assinados, reivindicando ações de controle da pandemia, auxílio emergencial (nacional e local) e aquisição de vacinas.


Posts recentes

Ver tudo