#VotaFundeb! Deputados, ignorem a proposta de Bolsonaro.


Às vésperas da votação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - Fundeb, que acontece nesta segunda (20), o governo Bolsonaro propõe que o fundo, que expira neste ano, só seja retomado em 2022. O adiamento criará um vácuo de recursos para o ano de 2021, o que acarretará a graves prejuízos à educação básica brasileira.


O governo quer ainda limitar os recursos do fundo que poderão ser utilizados para o pagamento de salários de professores, além de repassar metade para o novo programa Renda Brasil, uma maneira de furar a PEC de Gastos desviando recursos que estão destinados à educação. Além disso, a proposta de Bolsonaro pretende direcionar recursos do fundo para a compra de vagas em instituições de ensino privadas.


O Fundeb é a principal fonte de recursos da educação básica, respondendo por mais de 60% do financiamento de todo o ensino básico do país, etapa que vai do infantil ao ensino médio. O fundo tem grande importância para a educação pública básica, possibilita o reforço na qualidade da educação, valoriza os(as) professores e contribui para reduzir as desigualdades socioeconômicas e regionais.


A votação do Fundeb está agendada para hoje (20) e amanhã (21), na Câmara dos Deputados, a votação da PEC 15/2015 que trata do novo Fundeb permanente e com mais recursos para a educação.

#FundebPraValer #VotaFundeb

Links Úteis

Assessoria de Comunicação

De 9h às 18h, de segunda à sexta-feira.

acs@adunb.org.br

(61) 98280 0418