conteúdo da página Senado aprova congelamento de salários de servidores. Exija a revogação do artigo 8º

Senado aprova congelamento de salários de servidores. Exija a revogação do artigo 8º

Enquanto todos e todas estão tentando sobreviver a pandemia, em muitos locais sem nem conseguir atendimento médico, o governo federal, com apoio do presidente do Senado Davi Alcolumbre e, tudo indica, com o beneplácito do presidente da Câmara Rodrigo Maia, promove um golpe em todos os servidores públicos federais, estaduais e municipais.


Tramita no Congresso uma proposta de ajuda emergencial a estados e municípios. O motivo é minimizar a queda violenta da arrecadação de impostos, efeito da paralisia das atividades econômicas no país. Esse apoio é fundamental para impedir o colapso dos pagamentos de serviços e, inclusive, dos salários dos servidores.


A ajuda, de 120 bilhões, é muito menor do que o mais de um trilhão destinado ao sistema financeiro nacional, mas é necessária.


Acontece que resolveram jogar a conta dessa ajuda nas costas dos servidores públicos. A contrapartida do apoio é o congelamento dos salários dos servidores públicos até final de 2021. Ou seja, o que vão economizar com o congelamento cobrirá a ajuda. O governo, os bancos, os grandes empresários não tiram um centavo dos seus bolsos, quem vai pagar os 120 bilhões somos nós, servidores públicos.


Apesar de ser uma contrapartida exigida para estados e municípios, o artigo 8º do PLP 39/2020 incluiu também os servidores federais, ou seja, Guedes, Maia e Alcolumbre, aproveitando a pandemia, vão conseguir aprovar o que queriam faz tempo.


Como ia pegar muito mal diante da sociedade, lembraram de excluir os servidores da saúde e assistência social. Mas na lista estão os mais de 2 milhões de professores estaduais e municipais.


E As Universidades que estão engajadas na busca de produção de materiais de segurança para quem está nos hospitais salvando vidas? Que estão desenvolvendo pesquisas para encontrar remédios ou vacinas? Vão ficar com salários congelados.


Como muitos dos nossos docentes estão nos hospitais universitários, na linha de frente, mas são lotados como docentes na carreira, mesmo arriscando a vida, também serão penalizados, por que não existe como reajustar parte da categoria de um mesmo cargo público, no caso docente universitário.


Temos 24 horas para pressionar cada parlamentar de nossos estados. Mostrar que não aceitamos. Que isso é uma indecência completa. Vamos constranger os parlamentares federais.


Revogar artigo 8º urgente!!! Copie a mensagem abaixo e envie um e-mail para os(as) parlamentares do DF:


No meio da pandemia o Senado congela nossos salários. Apoiar os estados e municípios é necessário. Congelar salário de servidor é um absurdo. A Universidade de Brasília está na linha de frente da pesquisa e produção de materiais e recebe esse ataque pelas costas. Derrube o artigo 8º do PLP 39 do Senado.

BIA KICIS

E-mail: dep.biakicis@camara.leg.br Twitter: https://twitter.com/Biakicis


CELINA LEAO

E-mail: dep.celinaleao@camara.leg.br Twitter: https://twitter.com/celinaleao


ÉRIKA KOKAY

E-mail: dep.erikakokay@camara.leg.br Twitter: https://twitter.com/erikakokay


FLÁVIA ARRUDA

E-mail: dep.flaviaarruda@camara.leg.br Twitter: https://twitter.com/FlaviaArrudaDF


JULIO CESAR RIBEIRO

E-mail: dep.juliocesarribeiro@camara.leg.br

Twitter: https://twitter.com/JulioCesarRib


LUIS MIRANDA

E-mail: dep.luismiranda@camara.leg.br Twitter: https://twitter.com/LuisMirandaUSA1


PAULA BELMONTE

E-mail: dep.paulabelmonte@camara.leg.br

Twitter: https://twitter.com/paulambelmonte


ISRAEL BATISTA

E-mail: dep.professorisraelbatista@camara.leg.br

Twitter: https://twitter.com/ProfIsrael


Links Úteis