Reunião do Conselho de Representantes da ADUnB


Em reunião realizada no dia 28/01, de forma virtual, via plataforma Zoom, em função da pandemia do novo coronavírus, o Conselho de Representantes da ADUnB deliberou pela participação da ADUnB - S.Sind, na campanha de mobilização dos servidores públicos pelo reajuste salarial. O tema será também remetido à Assembleia Geral de toda a categoria que ocorrerá no dia 02 de fevereiro às 14h. A mesa diretora da reunião foi composta pelas diretoras da ADUnB, Eliene Novaes e Daniela Garrossini.

Os Conselheiros reafirmaram a importância da adesão da categoria docente, em unidade com outras categorias, na luta pelo reajuste salarial, assim como defendem que a UnB crie uma estrutura segura para a adesão do passaporte vacinal em suas unidades. Na oportunidade, ratificou-se posição da Diretoria da ADUnB que defendeu a cobrança do passaporte vacinal em todos os espaços da UnB.


As pautas apresentadas foram aprovadas por unanimidade entre os participantes. Os pontos de pauta debatidos foram: (1) Informes; (2) Análise de conjuntura e agenda de mobilização nacional para campanha nacional de reajuste salarial dos servidores públicos federais; (3) Retorno Presencial com solicitação de que os representantes de cada unidade trouxessem informações sobre o retorno gradativo; 4) Encaminhamentos e preparação da assembleia geral; (5) Outros assuntos


Informes


A diretora Eliene Novaes apresentou um balanço sobre as lutas da ADUnB no ano de 2021, principalmente contra a PEC 32, que, dada a pressão no Congresso Nacional pelos servidores públicos, não foi aprovada. Além disso, reforçou a necessidade da mobilização contínua dos servidores públicos para o embate contra novos ataques contra a categoria. Também foi repassado aos participantes as ações que o sindicato tem feito, no que diz respeito à comunicação, para manter os associados informados sobre tudo que tange à categoria, como, por exemplo, o programa Diálogos ADUnB e o disparo semanal do boletim ADUnB.


A diretora Daniela Garrossini apresentou aos participantes as informações relacionadas ao desenvolvimento do novo sistema de informações que está sendo desenvolvido, com a nova interface do site ADUnB, espaço pensado para que os/as associados/as do sindicato possam ter um canal de comunicação direto, além de acesso às ações do sindicato de forma mais rápida e prática.


O diretor José Carlos Balthazar informou sobre a situação do plano de saúde: recuperou a atuação da ADUnB desde 2018 no Grupo de Trabalho que elaborou as alternativas para a contratação, pela UnB, do Plano de Saúde para todo/as os/as servidores públicos da Universidade de Brasília, destacou que o sindicato vem realizando de forma insistente o monitoramento deste processo junto à administração superior da Universidade. Segundo novas informações do DGP, a comissão para a licitação deve ser efetivada até março, para que a contratação do plano de saúde seja realizada em breve. Além disso, o diretor também informou sobre a situação da prestadora AMIL, alegando que até o momento não há notícias concretas de que a mesma tenha sido vendida e, caso haja problemas com a prestadora de serviços de saúde, deve-se procurar a assessoria jurídica da ADUnB para maiores esclarecimentos.


O professor Cláudio Menezes fez uma retrospectiva sobre as ações do Comitê UnB pela Vacinação nos últimos dois anos e sobre a sua continuidade em 2022, que ainda será discutida em reunião dos integrantes.


Balanço da Conjuntura e Mobilização para Campanha Salarial dos Servidores Públicos Federais


A diretora Eliene Novaes fez uma breve fala sobre os cortes nos orçamentos das universidades, que vêm sendo atacadas sistematicamente pelo governo Bolsonaro, e neste momento efetivado no orçamento de 2022 e como esses cortes impactam o ensino, a pesquisa e a extensão nas Universidades, precarizando ainda mais as condições do trabalho docente, para além das sobrecargas de trabalhos às quais os/as docentes estão sendo submetidos/as em tempos de pandemia, com trabalho remoto emergencial. A diretora também apresentou a agenda de mobilizações para os meses de fevereiro e março que irão servir para dar melhores condições salariais e, consequentemente, de trabalho aos docentes. A agenda de mobilizações foi aprovada no CR, e no que se refere à Greve Geral do Servidores Públicos Federais, esta será debatida na Assembleia Geral do dia 02/02/2022.


Segue a agenda de Mobilização aprovada no CR:


- 02/02 - Atividade Simbólica de Mobilização pela recomposição salarial emergencial, com ações em Brasília;


- 07 a 11 de fevereiro - Rodada de Plenárias estaduais/distrital e atividades virtuais;


- 14 a 15 de fevereiro – Jornada de Luta em Estado de Greve;


- 09 de março - Greve Nacional dos Servidores Federais (a ser deliberado nas AG das categorias).


A advogada Larissa Rodrigues apresentou um estudo que a ADUnB está realizando junto ao DIEESE sobre as perdas salariais da categoria docente no decorrer dos anos. Os dados demonstram como as condições salariais da categoria docente vêm decaindo com o passar dos anos. Os resultados deste estudo apontam que o poder de compra da categoria docente do ensino superior diminuiu, corroído pela inflação e pela ausência de reajustes ou recomposição salarial desde 2015. Assim, reafirmou-se a importância da mobilização e união das categorias para pressionar o governo a fazer o reajuste salarial, indispensável neste momento.


O professor Pasquetti reforçou a necessidade de unidade e fortalecimento entre as categorias para que as ações tenham mais força frente aos ataques que os servidores públicos têm sofrido do governo federal, a exemplo da mobilização contra a PEC 32, que teve unidade e, logo, um resultado positivo.


Retorno Presencial e passaporte de vacinação


Os Conselheiros deram informes sobre a situação das suas unidades e departamentos no que se refere ao retorno presencial e como está sendo o debate sobre o passaporte da vacinação para todos os espaços da UnB. A maioria dos conselheiros destacou que as atividades estão sendo realizadas majoritariamente de forma remota e que, mesmo antes da decisão do CAD, muitas unidades/departamentos já haviam aprovado a comprovação da vacinação para acesso às atividades presenciais. Destacou-se a necessidade de construir estratégias para garantir a apresentação dos comprovantes de vacinação, sem que isso se transforme em mais uma responsabilidade dos/as docentes. Na oportunidade, o presidente Jacques De Novion informou que a UnB está tendo reuniões para tratar como será implementado o passaporte vacinal.


Encaminhamentos e preparação na Assembleia Geral


1) Ratificação da posição da Diretoria da ADUnB na defesa do passaporte da vacina para todos os espaços da UnB;


2) Aprovação da participação da ADUnB (diretoria e toda categoria) na agenda de Mobilização Nacional dos Servidores Públicos Federais para Campanha Salarial;


3) Submeter o debate e aprovação da adesão à Greve Geral dos Servidores Públicos Federais em 09 de março;


4) Aprovação do valor da diária da ADUnB para participação da categoria em atividades fora de Brasília;


5) Preparação de material informativo sobre as condições salariais dos/as docentes/as para subsidiar a mobilização para a AG e para enviar aos/às docentes nas unidades e departamentos.