Professores e estudantes unidos em defesa da Educação



A União Nacional dos Estudantes e as centrais sindicais realizaram hoje (12) uma grande marcha em defesa da Educação que reuniu cerca de 20 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O evento ocorre durante o congresso da UNE e do Conselho do ANDES (CONAD), ambos recepcionados no campus da UnB.

O tema central da manifestação de hoje foi a defesa dos direitos dos trabalhadores e a rejeição à Reforma da Previdência, que teve seu texto-base aprovado na Câmara dos Deputados. Estudantes, docentes e funcionários de universidades públicas também defenderam a manutenção da autonomia das instituições superiores de ensino e a conservação do orçamento das entidades.

"O 12 de julho é um ato unificado entre professores e estudantes para protestar contra os atrasos proporcionados pelo governo Bolsonaro. Ontem, o presidente anunciou intervenção nas universidades, retirando a autonomia na escolha dos reitores. Por isso, temos que nos manter firmes e fortes para defender a Educação pública brasileira", afirmou o presidente da ADUnB, Luis Antonio Pasquetti.

Wagner Romão, presidente da Associação dos Docentes da Unicamp, também fala sobre a conexão entre a luta dos estudantes, professores e funcionários das universidades. "A educação é um grande esteio da população brasileira. Estamos aqui tanto pelo nosso repúdio à Reforma da Previdência como também aos cortes na educação e toda essa política desastrosa que o Bolsonaro tem colocado para o campo da educação, de maneira geral, mas para as universidades em particular", disse o professor.


Veja mais fotos




Links Úteis