Notas de pesar: Prof. Gláucio Soares e Dr. Lisboa


A ADUnB lamenta o falecimento, no último dia 14 de junho, do professor Gláucio Soares, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Brasília (UnB).

Concluído seu doutorado em sociologia na Universidade Washington, em St. Louis (EUA), Gláucio trabalhou como pesquisador e professor em universidades brasileiras e internacionais, dentre elas, Universidad Nacional Autónoma de Mexico, University of California Berkeley, Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, Massachusets Institute of Technology – MIT, Harvard University, El Colegio de Mexico, University of Essex, University of Flórida, Fundação Getúlio Vargas e Instituto Estudos Sociais e Políticos – UERJ. Gláucio Soares foi professor na Universidade de Brasília em dois períodos: entre 1970 e 1977, ajudando a fundar o Instituto de Ciências Sociais, e, entre 1995 e 2000, no mesmo instituto, ministrou aulas no Programa de Estudos Comparados sobre as Américas, tornando-se referência intelectual e afetiva para várias gerações de cientistas sociais no Brasil. Aos familiares e amigos, nossa solidariedade.

Mineiro de Leopoldina, Dr. Lisboa formou-se em medicina aos 23 anos, no Rio de Janeiro, mudando-se, em 1967, para Brasília, onde revolucionou a pediatria. Apaixonado pela Educação e a atividade docente, foi um dos fundadores da Faculdade de Medicina da Universidade Brasília (UnB), onde pôde implementar suas ideias na área de pediatria iniciadas ainda no Rio, quando tornou-se um dos primeiros neonatologistas do país e o primeiro pediatra a atender um recém-nascido ainda na sala de parto. Na UnB, criou a disciplina de Neonatologia. Em mais de cinco décadas de atuação, atendeu seguidas gerações de crianças, criou o projeto Mãe Acompanhante, permitindo que as mães ficassem no hospital com os filhos internados, ajudando na recuperação de inúmeras crianças. Também foi autor de um projeto que designava estagiários do curso de medicina para as periferias do DF, para que conhecessem o contexto social de seus pacientes. Autor de mais de 16 livros e 400 artigos, estudou e se atualizou até seus últimos dias. Dr. Lisboa faleceu no último domingo, 13 de junho. À família e seus muitos amigos, nosso pesar e nossa solidariedade.