Nota de repúdio


A Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB) vem a público expressar seu incondicional apoio e sua absoluta solidariedade aos companheiros e companheiras da Associação dos Docentes da Universidade Federal Rural de Pernambuco (ADUFERPE), especialmente à companheira dirigente, Professora Erika Suruagy, intimada a depor na PF após inquérito criminal aberto por Jair Messias Bolsonaro em resposta à colocação de outdoors em cidades pernambucanas, no final de 2020, criticando a irresponsabilidade de seu governo ante a maior crise sanitária já vivida no país desencadeada pela epidemia da covid-19.


Até o momento, mais de 10 milhões de brasileiros já foram infectados e mais de 270 mil pessoas morreram, e se Bolsonaro se autoconfere o mórbido direito de minimizar tais números e a dor de familiares das vítimas, movimentos sindicais, seus dirigentes e as categorias que representam têm o dever de responsabilizá-lo junto à opinião pública por negar a Ciência, negar-se ao cumprimento de seus deveres institucionais e constitucionais e ainda colaborar para a proliferação do contágio – e de mais mortes – provocando e estimulando aglomerações, recomendando medicamento de ineficácia cientificamente comprovada e boicotando a compra de vacina.


Não à censura!

Não a qualquer tentativa vã de calar os movimentos e dirigentes sindicais!

Não à ditadura!

Sim à liberdade de expressão e opinião!

Sim à democracia!

Sim à vida!

E viva o SUS!