Mobilização dos Servidores Públicos Federais

Bolsonaro prioriza uns e exclui outros

Hoje (18), no primeiro de três atos programados, trabalhadores do serviço público federal estiveram mobilizados pela recomposição salarial.

A mobilização aconteceu em duas partes: a primeira, em frente ao Banco Central, pela manhã. Já na parte da tarde, a concentração foi feita em frente ao Ministério da Economia.

Em mais um ato covarde contra os trabalhadores do serviço público, o presidente Jair Bolsonaro (PL) privilegiou apenas a categoria de militares, deixando as demais categorias sem reajuste salarial.

A ADUnB esteve presente, sendo solidária à luta dos trabalhadores para que o reajuste de 28,15% exigido pela classe seja efetivado pelo presidente.