MEC rebaixa nota da UnB no ICG; instituição aponta erros

Administração recebeu o resultado com surpresa e indignação, pois já havia reportado ao Inep, em outubro, problema na coleta de dados. Informações, porém, não foram corrigidas



Foto: ASCOM/UnB

A administração da Universidade de Brasília reagiu com “surpresa e indignação” ao resultado do Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A instituição teve o conceito diminuído de 5 (o máximo) para 4, por um milésimo, devido a erros em dados. Um recurso será encaminhado ao Instituto nesta sexta-feira (13).

A UnB identificou o problema nos dados ainda em outubro, quando encaminhou ao Inep um pedido de correção. Entretanto, a solicitação foi negada. “Tivemos o recurso indeferido ontem no final da manhã [terça-feira, 11], no mesmo dia em que os resultados do IGC foram encaminhados para as instituições, sob embargo”, indignou-se a reitora Márcia Abrahão. “A UnB vem em uma trajetória ascendente no IGC, essa queda não faz sentido”, acrescentou.

“Há um erro substancial no quantitativo de estudantes de pós-graduação, algo de grande impacto na nota. Fizemos uma simulação e, se nosso pedido de reconsideração tivesse sido deferido, a nota de 3.944 passaria para 3.953, nos colocando no conceito 5”, explicou a decana de Planejamento, Orçamento e Avaliação Institucional, Denise Imbroisi.

A pós-graduação tem peso de cerca de 50% na composição do IGC, que também leva em conta as avaliações trienais dos cursos de graduação. No último Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), por exemplo, dos 17 cursos avaliados, 15 tiveram a nota máxima. “Nosso resultado no Enade é o melhor da série histórica. Como é que pode termos alunos excelentes assim e cairmos no IGC?”, questionou o decano de Ensino de Graduação, Sérgio de Freitas.

SOLIDARIEDADE – Depois da divulgação do resultado, a Universidade recebeu manifestações de solidariedade, de dentro e de fora da comunidade acadêmica. “Parlamentares da bancada do DF me procuraram demonstrando consternação com a situação”, disse a reitora. “Além do recurso, já solicitei uma reunião com o presidente do Inep para tratar do assunto.”

Membros da comunidade acadêmica também reagiram com indignação ao resultado. “Minha solidariedade aos gestores neste momento. Mas tenho certeza que isso será corrigido e a UnB vai reconquistar o que é dela, a nota máxima”, afirmou a diretora da Faculdade de Comunicação (FAC), Dione Moura, durante a reunião do Conselho de Administração (CAD) desta quinta-feira (12).


Do site da UnB/Ascom

Posts recentes

Ver tudo

Links Úteis

Assessoria de Comunicação

De 9h às 18h, de segunda à sexta-feira.

acs@adunb.org.br

(61) 98280 0418