Manifesto em Defesa da Vida – Juventude Vacinada


O Comitê UnB pela Vacinação, composto por representantes da ADUnB, DCE e SINTFUB, aprovou em sua 18ª Plenária, realizada no último dia 25 de junho, o Manifesto em Defesa da Vida – Juventude Vacinada.


A aprovação do Manifesto reitera a necessidade de ampliação do processo de imunização da população do Distrito Federal. Atualmente, o governo do DF está em etapa de vacinação para pessoas acima de 48 anos.


Ao chegar à infeliz marca de 513 mil vidas perdidas para a pandemia, o país não pode mais assistir a contaminação e morte da população por um vírus cuja vacina já existe.


A ausência de vacinação aumenta o número de mortes, em especial dos trabalhadores mais vulneráveis, socialmente: aqueles que não podem ficar em casa durante o isolamento social e precisam escolher entre morrer pelo vírus ou de fome. Por isso a importância do Comitê UnB pela Vacinação na luta para pressionar o avanço da imunização.


Conforme denuncia o Manifesto, o combate à propagação do vírus passa pelo uso de máscara, pelo acesso ao álcool ou o cuidado com a higiene das mãos, pelo isolamento social e pela vacinação maciça da população. Não podemos ignorar que uma parcela significativa da população não tem acesso aos itens básicos de segurança sanitária, o empobrecimento da população e a impossibilidade de isolamento social em casas pequenas e pouco salubres.


Não podemos ignorar que são os mais jovens e vulneráveis que se aglomeram no transporte público no deslocamento cotidiano aos seus postos de trabalho presencial. Por isso entendemos a importância e a necessidade de mobilização nacional para assegurar a imunização da população.


Leia a íntegra do Manifesto.

Comitê UnB Pela Vacinação - MANIFESTO PE
.
Download • 797KB