Centenário Paulo Freire


No próximo dia 19 de setembro, Paulo Freire completaria 100 anos.


Formado em Direito pela Universidade de Recife, desistiu de seguir carreira para tornar-se professor numa escola de ensino médio na periferia. Foi o início de uma jornada que, anos depois, lhe renderia reconhecimento nacional e internacional como um dos maiores educadores do mundo em todos os tempos.


Defensor de um ensino mais próximo da realidade social e cultural dos alunos e alunas, inclusivo, transformador, libertador, Freire deu enorme contribuição também à justiça social. Seu legado, de valor inestimável à educação no Brasil e no mundo, rendeu-lhe diversas comendas tanto em vida quanto após a sua morte, em 1997: em 2012, por meio de lei federal, tornou-se Patrono da Educação Brasileira; com 46 títulos de Doutor Honoris Causa, é o brasileiro mais contemplado com essa honraria acadêmica; com 72.359 menções, é o terceiro pensador mais citado em trabalhos acadêmicos de língua inglesa; e sua metodologia é adotada ou estudada em outros nove países.


Um dos alvos preferenciais do projeto de destruição da educação pelo atual governo, Freire e sua obra, agora, são protegidos por Lei: em liminar, a Justiça Federal do Rio de Janeiro determinou que a União "abstenha-se de praticar qualquer ato institucional atentatório à dignidade do Professor Paulo Freire".


Confira a agenda de homenagens da Plenária Mundial Popular de Educação ao educador: http://forumeja.org.br/node/3082