Ato político e cultural no Dia da Classe Trabalhadora


Neste 1º de Maio, trabalhadores e trabalhadoras de diversas categorias estiveram reunidos no estacionamento da Funarte, em Brasília, para reafirmar o compromisso com a luta para melhoria do país e, principalmente, pelo fim do governo Bolsonaro.


O ato político e cultural foi marcado por discursos de lideranças políticas como as deputadas Erika Kokay e Arlete Sampaio, além de dirigentes sindicais e partidários. A parte cultural ficou por conta da artista Ale Terribil, que fez uma linda homenagem ao mestre Gonzaguinha. Para encerrar a programação do dia de luta dos trabalhadores/as, houve a pré-estreia do documentário "O povo pode?", de Max Alvim, que retrata, por meio de populares, as mudanças políticas que o país vem passando.


Veja cobertura fotográfica AQUI.