ADUnB auxilia docentes que estão no exterior


A ADUnB busca auxílio junto às autoridades e aos órgãos competentes para repatriar os(as) docentes que estão em atividade acadêmica representando o país no exterior. Por meio de campanha na internet, o sindicato recebeu o pedido de ajuda de 13 professores (as) da Universidade de Brasília (UnB) que encontram-se nessa situação. Após contato com os professores, foram protocolados ofícios, em caráter de urgência, para o Itamaraty, gabinetes do presidente do Senado e da Câmara Federal, consulados do Brasil em todos os países em que se encontre os docentes, à Assessoria de Assuntos Internacionais do Governo Federal (INT), à Reitoria da UnB e a mais de 30 gabinetes de deputados e senadores. A diretoria da ADUnB está em contato e cobrança de respostas a esses ofícios e ações imediatas.


"A Diretoria da ADUnB está realizando todos os esforços possíveis para que nossos colegas que se encontram no exterior e queiram retornar, tenham sua situação resolvida pelas autoridades brasileiras ", explica o presidente do sindicato, Luis Antonio Pasquetti. De acordo com a UnB, existem 102 docentes em afastamento fora do país. A universidade informou ao sindicato ainda, que, por meio do Decanato de Gestão de Pessoas e a Assessoria de Assuntos Internacionais (INT), estão entrando em contato com os(as) docentes para acompanhá-los(as) e prestar a assistência necessária e possível para a permanência e continuidade de suas atividades ou para retorno ao Brasil. Os pedidos de auxílio recebidos vêm da Espanha, México, África do Sul, Itália, Estados Unidos, Portugal, Canadá, Índia e Inglaterra. Os docentes estão fora do país realizando pós-doutorados, licença capacitação e cooperação técnica.


Os(as) docentes podem solicitar apoio por meio do formulário abaixo:

https://docs.google.com/…/16Yj2GBdSGFF_aZJe_3qSnxrhIu-…/edit

Saiba mais:


Auxílio aos docentes no exterior


Links Úteis

Assessoria de Comunicação

De 9h às 18h, de segunda à sexta-feira.

acs@adunb.org.br

(61) 98280 0418