ADUnB apresenta protocolo de segurança para retorno das atividades da UnB

Atualizado: Jun 17


A Associação dos Docentes da Universidade de Brasília (ADUnB), em reunião extraordinária do Conselho de Representantes nesta quinta-feira (4), apresentou um documento com as medidas de segurança necessárias para o retorno às atividades acadêmicas na Universidade de Brasília (UnB).


"Nossa preocupação é com a saúde de todos e queremos construir as melhores condições para um retorno seguro no futuro. O documento é fruto de um trabalho denso de um grupo de especialistas. Queremos que toda a comunidade acadêmica saiba as proposições da ADUnB e as responsabilidades da UnB nesse processo", afirmou o presidente da ADUnB, Luis Antonio Pasquetti.


O Conselho debateu a carta em que a reitoria afirma que "há disponibilidade das unidades acadêmicas para a retomada das atividades". Os conselheiros afirmaram que muitas unidades sequer foram ouvidas, e que não é suficiente consultar apenas diretores de unidades. Para o presidente da ADUnB, a comunidade acadêmica deve ser amplamente escutada.


A diretoria da ADUnB reiterou aos(às) docentes que, ao contrário do que informa a carta, o sindicato não foi consultado sobre a decisão de reabertura e sobre o conteúdo do estudo do Comitê de Coordenação de Acompanhamento das Ações de Recuperação (CCAR), sendo apenas consultado acerca da pesquisa que levantará as condições socioeconômicas, de saúde e de acesso à internet da comunidade. O sindicato requisitou formalmente sua participação no CCAR e no Comitê Gestor do Plano de Contingência em Saúde da Covid-19 (COES), mas ainda não obteve resposta. De acordo com o Conselho, eventuais decisões de retorno às atividades remotas de ensino durante o auge da pandemia devem ser tomadas após escuta da comunidade, das entidades representativas dos segmentos e devem ter dentre suas preocupações a equidade de acesso ao ensino, especialmente dos alunos sem condições satisfatórias de acompanhamento das atividades virtuais. O Conselho considerou prematura a reabertura das atividades comerciais promovida pelo GDF, medidas que não estão ancoradas em informações científicas de evolução da pandemia no Distrito Federal. "Todos os dados mostram que a curva continua ascendente. A reabertura do comércio vai aumentar a circulação de pessoas, potencializando a disseminação do vírus", ressalta o secretário-geral da ADUnB, Luiz Araújo.

"Parece que a reitoria acompanha a ânsia do GDF de reabertura, quando ainda não estamos seguros. O retorno precisa ser muito bem pensado e articulado", considerou Liliane Machado, diretora da ADUnB.

Protocolos de Segurança

O documento (acesse aqui), que será entregue à administração superior da UnB, apresenta uma Minuta de Protocolos Obrigatórios de Segurança para a retomada das atividades acadêmicas. De acordo com os(as) docentes, o modelo será amplamente discutido e detalhado com a administração e com o conjunto docente.


Foram propostas modificações nas instalações da universidade, com orientações para reduzir a exposição ao risco de contaminação por Covid-19 de pessoas que tiverem acesso aos campi, em qualquer cenário que se concretize. Além disso, o documento propõe um Programa de Treinamento e Capacitação em medidas sanitárias de segurança para toda a comunidade acadêmica.

"Entendemos que nesse momento da pandemia precisamos organizar o retorno de acordo com condições sanitárias adequadas, com muito zelo pela saúde dos professores, técnicos e estudantes. O documento levantou uma série de protocolos para construir essas condições", finaliza Pasquetti.


Links Úteis