#9J | Educação sim, Bolsonaro não!


Os ataques de Bolsonaro à educação, faz jus ao que Darcy Ribeiro disse em 1977: ‘‘ A crise da educação no Brasil não é uma crise, é um projeto’’ E os números provam isso.

Somente neste ano, o governo já promoveu as seguintes mutilações no orçamento do Ministério da Educação (MEC):

- corte de R$ 400 milhões no programa Educação Básica de Qualidade;

- corte de R$ 34,4 milhões para apoio à consolidação, reestruturação e modernização das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES);

No dia 27 de maio um novo ataque: um corte de R$ 3,2 bilhões, ou 14,5% do orçamento do MEC, atingindo todos órgãos ligados à pasta: universidades federais – que sofrerão um corte de mais de R$ 1 bilhão. Cortes esses, que caso sejam concluídos, afetarão estruturas básicas para o funcionamento das Universidades, como o não pagamento das contas de água e luz.


Enquanto isso, denúncias de corrupção, troca de favores em troca de barras de ouro, demonstram que o governo quer sacrificar direitos à educação, para assegurar um processo de compra de apoio para as eleições. É preciso derrotar esse governo nas ruas e nas urnas.

Para barrar mais esse absurdo, amanhã (9), às 9h, na frente do Museu Nacional, o tsunami em defesa da educação volta às ruas de Brasília.