Ópera de rua lota estacionamento do sindicato

Com casa cheia e muitos aplausos, o estacionamento da ADUnB recebeu a ópera de rua “O Esfakeado” na noite de quinta-feira (23). O maestro Jorge Antunes e o elenco de cantores e músicos divertiram uma plateia de mais de 300 pessoas que compareceram para prestigiar o espetáculo.



A ópera de rua reproduziu um debate eleitoral pela presidência da Associação Cultural Pacotão, fazendo alusão à corrida presidencial de 2018. O Esfakeado foi a 3ª produção de Antunes que usou o formato artístico para fazer crítica social. “Faço uma ironia, um sarcasmo, um deboche pelo que o país está passando, o retrocesso democrático e a falta de apoio à cultura”, afirma o maestro.



Embalados por um conjunto instrumental de flauta, clarineta, clarinete baixo, violão, teorba, violinos, violoncelos, contrabaixo e baixo elétrico, os cantores usaram máscaras que representavam personagens que estão agora no poder como como Reembolso Nário, Sergio Des Moro-Alisado, Goiabosa Dos Mares de Jesus e Phlavio Reembolso Nário.



O público vibrou na passagem que Phlavio narra a “tática” utilizada por Reembolso Nário para vencer a eleição da Associação Cultural: “Meu chefe, o nosso projeto tá virando bom combate. Foi muitíssimo correto não ter ido ao debate. Pra ganhar tem que ter manha. Pra vencer tem que jogar. Saiba que a sua campanha vai agora decolar. Separo o trigo do joio e tenho boa notícia. Nós temos todo o apoio da polícia e da milícia.”



O espetáculo abriu as comemorações dos 41 anos da Associação dos Docentes da Universidade de Brasília. As máscaras e o roteiro da ópera são de autoria de Antunes.

Links Úteis